Eventos serão realizados no Rio de Janeiro

Arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, 12 de abril, falou sobre as Olimpíadas e Paraolimpíadas 2016, que irão ocorrer este ano, no Brasil.

O cardeal afirmou que o Rio de Janeiro já tem uma tradição esportiva, uma ligação com o esporte. “Quando o Rio foi escolhido para ser a sede das Olimpíadas, nós tivemos a oportunidade de receber as bandeiras olímpicas e paraolímpicas, lá no Cristo Redentor e, pela primeira vez, um papa (o papa Francisco) abençoou as duas bandeiras”, enfatizou. Além disso, lembrou da atuação da Pastoral do Esporte na arquidiocese.

Sobre a importância que a Igreja dá ao esporte, dom Orani recordou que há dois conselhos pontifícios que tratam sobre o assunto, o Pontifício Conselho para os Leigos e o Pontifício Conselho para a Cultura. Recordou que São Pio X abriu as portas da Igreja para o mundo do esporte e que o papa Francisco não só tem falado, como tem recebido atletas.

Vila Olímpica

Segundo o arcebispo, na Vila Olímpica, local que servirá de abrigo aos atletas no Rio de Janeiro, será feita uma “capelania” inter-religiosa, onde todas as religiões terão seu espaço. “Um padre da nossa arquidiocese está sendo nomeado como capelão para coordenar todos os trabalhos inter-religiosos da Vila Olímpica. Nós teremos essa responsabilidade”, informou.

O cardeal comunicou, ainda, que nas igrejas próximas à Vila Olímpica, as pessoas serão acolhidas e haverá celebrações em diferentes idiomas, bem como panfletos com orientações para os turistas.

De acordo com o cardeal, algumas entidades internacionais, como a Adveniat e a Misereor, procuraram a Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) para fazer parceria, promoção e orientação, principalmente para estimular os jovens nos momentos olímpicos, e desenvolver projetos sociais nas comunidades mais carentes.

Dom Orani também falou sobre duas iniciativas, “100 dias de paz” e “Rio se Move”. “Teremos a promoção dos 100 dias de paz, quando 50 dias antes e 50 dias depois das Olimpíadas, nós preparamos as pessoas para sentir este sentimento tão verdadeiro, que é a paz”, explicou.

A segunda ação, “Rio se Move”, realizada pela Igreja junto ao povo,  segundo o arcebispo, promove integridade na cidade, no esporte e no lazer.  “Isso é um pouco da presença da Igreja em um evento tão grande como esse”, finalizou.

Comments are closed.