Juventude de diversas nacionalidades reunida na última edição da JMJ, em 2013, no Rio de Janeiro / Foto: Arquivo CN

Juventude de diversas nacionalidades reunida na última edição da JMJ, em 2013, no Rio de Janeiro / Foto: Arquivo CN

Jovens do mundo inteiro já se preparam para a Jornada Mundial da Juventude 2016, que será na Polônia no mês de julho. Do Brasil, mais de 10 mil jovens já se inscreveram para esse que é o maior evento da juventude mundial.

A última edição da JMJ foi realizada no Rio de Janeiro e chegou a reunir 4 milhões de pessoas em Copacabana na Missa de Envio, o último momento da Jornada. Para este ano, a participação da juventude brasileira fica mais difícil tendo em vista a distância do país-sede, a Polônia, mas isso não é um impedimento para participar do espírito da Jornada.

O presidente da Comissão Episcopal para a Juventude, Dom Vilson Basso, diz que a CNBB está sugerindo que todas as dioceses do país a promovam atividades durante a JMJ para aqueles jovens que não puderem ir à Polônia.

“Que promova na catedral, que promova na praça da cidade, que promova nas paróquias, atividades durante a Jornada Mundial criando esse espírito de comunhão com o Papa, com a juventude que pode ir para lá, mas mantendo aceso o espírito da JMJ aqui do Rio de Janeiro, porque foi uma benção para toda a Igreja no Brasil”.

A JMJ 2013

Dom Vilson Basso em entrevista à Canção Nova / Foto: Daniel Mafra - Portal CN

Dom Vilson Basso em entrevista à Canção Nova / Foto: Daniel Mafra – Portal CN

Como frutos da última Jornada, Dom Vilson cita a maior participação da juventude nas atividades da Igreja, com o surgimento de mais grupos de jovens e de experiências missionárias dentro e fora das dioceses. “A gente sente que a preparação para a Jornada, a passagem da Cruz da Jornada Mundial da Juventude, as palavras do Papa Francisco plantaram sementes que produzirão frutos por muitos anos”.

E para manter acesso esse espírito missionário, o bispo recordou o projeto “Rota 300”, lançado por ocasião dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul, que serão comemorados em 2017. Aproveitando a iniciativa, a CNBB deu um caráter juvenil ao projeto, como forma de impulsionar o espírito missionário dos jovens para dar continuidade aos frutos da JMJ 2013, no Rio de Janeiro.

Como funciona o Rota 300

No Rota 300, a imagem peregrina da Mãe Aparecida percorre o Brasil, sendo carregada pelos jovens. O grande evento conclusivo será a Semana Missionária, realizada em julho de 2017, nas dioceses por onde passa o rio Paraíba do Sul. Dom Vilson já adianta o convite para que os jovens participem do evento.

“Um grande evento missionário aqui na região de Aparecida, com a Mãe Aparecida, no espírito do que foi a JMJ e fazendo com que a juventude de fato seja, como dizem os documentos da Igreja, como dizem as diretrizes, é que uma Igreja sem jovens é uma Igreja sem presente e sem futuro. Nós queremos uma Igreja católica com presente, com futuro, com a força, a energia, a esperança e a alegria da juventude”.

Comments are closed.