O Santuário Nacional de Aparecida lança neste ano de 2016 o seu projeto de evangelização com os jovens, chamado JUMI – Juventude em Missão. A proposta é promover diversas atividades e eventos que tragam a juventude para mais perto da Casa da Mãe.

Mas aí, pode surgir a dúvida: quem pode fazer parte do JUMI?

perfis_jumi

O Juventude em Missão é para todo aquele jovem católico, atuante na Igreja, que tem sua devoção à Nossa Senhora Aparecida e ama estar no Santuário Nacional. Mas, não para por aí. O JUMI também é para aquele jovem que talvez ainda não tenha se descoberto enquanto Igreja e que ainda não esteja tão engajado nas atividades religiosas.

Ou seja, o JUMI é pra você, jovem, que vive em busca de algo para te completar, para dar mais sentido à sua vida.

Assim acontece com o Felipe e a Gabrielle, dois jovens que já estão inscritos na Caminhada da Esperança – o primeiro evento do JUMI. Cada um vive uma forma diferente a sua relação com a Igreja, mas ambos foram instigados a fazer parte do projeto.

Felipe Fernandes, 23 anos, coordena a Pastoral da Juventude na Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida, na cidade de Aparecida (SP). Pra ele, mesmo o JUMI não sendo uma atividade específica da sua pastoral, sua motivação está em ver a juventude, em toda a sua diversidade, unida.

seja_jumi

“Mesmo tendo a consciência de que cada expressão de juventude tem seu carisma específico, tem sua própria luta e objetivos distintos, entendo que todas levam ao mesmo caminho, que é buscar o Reino dos Céus aqui na terra”, explica.

Felipe ainda acrescenta que o projeto do Santuário é uma oportunidade de crescimento para os membros das expressões juvenis do Brasil: “O JUMI pode dar uma contribuição muito importante para os jovens da PJ (e acredito que para as outras expressões também) que é estar em contato com outros jovens, vivenciando o momento, conhecendo outras pessoas e trocando experiências de vida e de caminhada”.

Já Gabrielle de Lima, 26 anos, analista de marketing, mesmo não sendo engajada em nenhuma atividade na Igreja, diz que se sentiu motivada em participar do primeiro evento do JUMI – aCaminhada da Esperança – por meio do convite de seus amigos.

“Alguns amigos foram comentando comigo que irão participar e, apesar do trajeto, em um primeiro momento assustar, ele despertou em mim a curiosidade de entender o que motivará essas pessoas a caminharem. Acredito que eu vá aproveitar o momento, refletir e apreciar, espero eu, um lindo nascer do sol quando estivermos chegando à Fazenda da Esperança”, conta.

E você? O que está esperando para fazer parte deste projeto também? Faça como o Felipe e a Gabrielle e participe! #SejaJUMI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *