Na homilia, Papa fala aos fiéis peruanos sobre a presença de Deus no caminho da vida / Foto: Reprodução Youtube – Vatican News

O último compromisso do Papa Francisco em sua viagem ao Peru neste domingo, 21, foi a celebração da Santa Missa na base aérea Las Palmas. O Santo Padre deixou uma mensagem de esperança, sobre a certeza da presença de Deus que se coloca em caminho na vida do homem: “Deus não se cansa e nunca se cansará de caminhar para alcançar os seus filhos”, afirmou. A reflexão do Papa partiu das leituras bíblicas deste domingo, que mostram o chamado de Deus a Jonas, colocando-o em caminho rumo à cidade de Nínive, e o Evangelho em que Jesus se coloca em caminho rumo à Galileia para pregar a boa notícia. “Ambas as leituras nos revelam Deus em movimento diante das cidades de ontem e de hoje. O Senhor se coloca em caminho: vai a Nínive, à Galileia, a Lima, a Trujillo, a Puerto Maldonado…o Senhor vem aqui. Coloca-se em movimento para entrar na história pessoal e concreta”. Francisco considerou que também hoje pode acontecer como aconteceu com Jonas: a tentação de fugir, de esconder-se, diante de situações de dor e de injustiça que hoje se repetem. Tais situações podem provocar a chamada “síndrome de Jonas”, que é um espaço de fuga e de desconfiança, um espaço para a indiferença.

Multidão reunida na Missa com o Papa Francisco em Lima, antes de sua despedida do Peru / Foto: Reprodução Youtube – Vatican News

Por outro lado, o Papa destacou na homilia que Jesus, diante do acontecimento doloroso e injusto que foi a prisão de João Batista, entrou na Galileia e começou a semear aquele que seria o início da maior esperança: o Reino de Deus está próximo, Deus está em meio a nós. “Jesus chamou os seus discípulos a viver no hoje aquilo que tem sabor de eternidade: o amor por Deus e pelo próximo; e o faz na única maneira em que pode fazê-lo, da maneira divina: suscitando a ternura e o amor misericordioso, suscitando a compaixão e abrindo os seus olhos para que aprendam a olhar a realidade de modo divino”. E assim como naquele tempo Jesus percorreu a cidade, vendo, ouvindo, dando atenção a quem precisava, o mesmo Ele continua fazendo nos dias de hoje, ressaltou o Papa. “Jesus continua a caminhar pelas nossas estradas, como ontem continua a bater às portas. A bater aos corações para reacender a esperança e os anseios: que a degradação seja superada pela fraternidade, a injustiça vencida pela solidariedade e a violência apagada com as armas da paz”.

Comments are closed.