No percurso da viagem, haverá encontro histórico com o patriarca ortodoxo Russo Kirill Na manhã de hoje, 12, de janeiro, o papa Francisco embarcou para o México. Trata-se da 12ª viagem apostólica internacional deste pontificado. No trajeto do voo, ele fará breve escala no aeroporto internacional de Havana, para encontro histórico com o patriarca ortodoxo Russo Kirill, na capital de Cuba. O papa retornará ao Vaticano, no dia 18. O objetivo desta viagem consiste em estabelecer compromisso com o diálogo e a paz no país, além da busca pela renovação espiritual, luta contra a corrupção e violência. No roteiro da visita, o papa percorrerá a Cidade do México, San Cristóbal e Ciudad Juárez. Em entrevista, o arcebispo de Cidade do México, cardeal Norberto Rivera, disse que o papa encontrará um país em momento de comunhão e liberdade religiosa. “O México vive uma situação muito especial porque durante a primeira visita do Santo Padre não existiam relações com a Santa Sé. Não havia, poderíamos dizer, liberdade religiosa oficialmente, tínhamos uma liberdade religiosa permitida. Hoje constitucionalmente está aprovada a liberdade religiosa. Agora temos um clima muito favorável. Por isso, o papa encontrará um México que ele mesmo notará, com progressos muito importantes em seu desenvolvimento econômico, político e social”. O cardeal comentou, ainda, sobre as dificuldades vividas pela população, como problemas na saúde e administração pública. “Ao mesmo tempo um México que vive situações graves de violência, de pobreza, e em alguns lugares, muito cruel, com uma pobreza extrema”, relatou dom Rivera. Peregrino da paz Na quinta-feira, 11, o papa Francisco visitou a Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, como é tradição antes das viagens internacionais. Rezou diante da imagem de Nossa Senhora, pedindo pela paz no México. “Eu não vou ao México como um Rei Mago, carregado de coisas para levar. Vou sim como um peregrino procurando que o povo mexicano me dê alguma coisa. Vou buscar a fé que vocês têm, vou para deixar-me contagiar pela riqueza desta fé”, disse o papa sobre a viagem. No decorrer da peregrinação no país, Francisco rezará missa no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, também visitado por diversas vezes por São João Paulo II e Bento XVI. “Muitas vezes quando tenho medo por algum problema, repito a mim mesmo as palavras da Virgem a Juan Diego: ‘Não tenhas medo, não estou aqui, eu que sou a tua mãe?’ Me coloco diante de sua imagem e fico ali olhando para ela. Sinto que é Mãe, que cuida, que protege, que leva em frente um povo, uma família”, contou o papa sobre a devoção a Guadalupe. Confira a programação da viagem ao México: Sábado, 13 de fevereiro Cidade do México (CDMX) 14h – Encontro com as Autoridades, Sociedade Civil e Corpo Diplomático 15h – Encontro com os Bispos 20h45 – Santa Missa na Basílica de Guadalupe   Domingo, 14 de fevereiro Ecatepec 15h – Santa Missa Cidade do México (CDMX) 21h30 – Visita ao Hospital Pediátrico “F. Gomez”   Segunda-feira, 15 de fevereiro San Cristóbal 14h – Santa Missa com as comunidades indígenas de Chiapas Tuxtla – Gutiérrez 20h – Encontro com as famílias   Terça-feira, 16 de fevereiro 13h45 – Morelia Santa Missa com sacerdotes, religiosos, consagrados e seminaristas 20h15 – Morelia Encontro com os jovens]   Quarta-feira, 17 de fevereiro Ciudad Juárez 15h15 – Visita à Penitenciária Estatal 16h45 – Encontro com o mundo do trabalho 20h45 – Santa Missa
CNBB com informações e foto da Rádio Vaticano.

Comments are closed.