No contexto da missão, encontros movimentam bispos e lideranças
Três encontros são promovidos pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e a Cooperação Intereclesial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no período de 15 a 20 de março, em Brasília (DF). A jornada intensiva de atividades começa com o encontro da comissão com os bispos referenciais da missão nos regionais da CNBB. Na sequência, a Assembleia anual do Conselho Missionário Nacional (Comina) e, depois, o Encontro da missão Ad Gentes. Referenciais Os três encontros acontecem na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília. O dos bispos referenciais teve início na noite desta quinta-feira,15, e segue durante o dia de hoje com vários assuntos na pauta, entre eles os “ecos do 4º Congresso Missionário Nacional” e a preparação para o 5º Congresso Missionário Americano; o acompanhamento da animação e cooperação missionária em nível regional; o projeto Igrejas-irmãs; o programa missionário nacional; e a formação missionária para formadores e reitores de seminários. Durante este encontro, os bispos que conduzem a ação missionária nos 18 regionais da CNBB também avaliam as atividades, apreciam proposta de elaboração do Programa Missionário Nacional e refletem sobre os desafios e sugestões para o trabalho da Comissão. Assembleia do Comina Com o tema “Processo de planejamento em vista do Programa Missionário Nacional”, a 35ª Assembleia do Comina acontece de 16 a 18 de março. Além dos bispos, estarão presentes os responsáveis pelos Conselhos Missionários Regionais (Comires). O objetivo do encontro é desencadear, à luz da reflexão realizada no 4º Congresso Missionário Nacional, realizado em Recife (PE), o processo de planejamento em vista do Programa Missionário Nacional. A carta convocatória da assembleia destaca a necessidade de envolver os Comires “no processo de estudo e apresentação de soluções articuladas para as questões missionárias de maior relevância em nível nacional, projetando o futuro para uma Igreja defensora da vida, servidora e missionária”. Tal indicação é uma resposta à exortação expressa pelos(as) participantes do 4º Congresso Missionário Nacional, realizado no ano passado na capital pernambucana:
“A realidade cobra-nos uma ação missionária vigorosa, transformadora, libertadora. Revigorados pelo espírito da Conferência de Medellín que, há 50 anos, deu à Igreja Latino-americana o rosto de uma Igreja em saída, pobre, missionária e pascal, somos motivados a vencer a tentação da indiferença, do comodismo, do desencanto, do desânimo e do clericalismo presentes em muitas de nossas comunidades. Somos guiados pela fé e pela esperança cristãs capazes de reacender, no coração de todos, a chama do amor pela vida, pela justiça e pela paz” (Mensagem do 4º Congresso Missionário Nacional).
Alguns momentos da programação da assembleia foram reservados para a partilha de experiências missionárias, como a realizada há 25 anos em Moçambique. Missão Ad gentes O terceiro encontro da série com os agentes e referenciais da missão da Igreja no Brasil acontece após a assembleia do Comina, também na sede das POM, em Brasília, de 18 a 20 de março. Voltado para a reflexão e o aprimoramento da missão Ad Gentes (para os povos) “um caminho de sensibilização, cooperação e conversão pastoral missionária”. São motivações para este momento de partilha, avaliações e aprofundamento das experiências missionárias o centenário da promulgação da Carta apostólica “Maximum illud” (30 de novembro de 2019), do papa Bento XV, e o mês Missionário Extraordinário, proclamado pelo papa Francisco para outubro do próximo ano. A carta apostólica centenária foi um texto com o qual o então pontífice quis dar novo impulso à responsabilidade missionária de anunciar o Evangelho. Neste sentido de celebrações, o papa Francisco quer despertar “em medida maior” a consciência da missão ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral. Este encontro é construído em parceria entre a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, as Pontifícias Obras Missionárias (POM) e o Centro Cultural Missionário (CCM).

Comments are closed.