Francisco durante homilia na Missa com comunidades indígenas / Foto: Reprodução CTV

Francisco durante homilia na Missa com comunidades indígenas / Foto: Reprodução CTV

Dando continuidade à sua viagem ao México, o Papa Francisco celebrou nesta segunda-feira, 15, a Santa Missa com as comunidades indígenas em San Cristóbal de Las Casas, no estado de Chiapas.

Mais de 100 mil pessoas de todo o estado compareceram à celebração, que foi marcada por línguas e demais aspectos da tradição indígena. Na homilia, o Papa falou da crise ambiental e reconheceu os valores dos indígenas, em especial o cuidado desses povos com a natureza.

“A lei do Senhor é perfeita”. A partir dessas palavras do salmo, ditas por Francisco em idioma indígena, o Papa conduziu sua homilia. Ele lembrou que no coração do homem há o anseio por uma terra e pela superação da violência e das injustiças. Deus não só compartilha desse anseio como foi Ele mesmo quem suscitou esse desejo no homem, explicou Francisco.

Mas ao longo do tempo, muitas foram as maneiras de tentar acabar com esse anseio. Aqui Francisco fez menção ao desafio ambiental vivido atualmente, algo que tem a ver com todos os homens e mulheres. O Santo Padre destacou o exemplo dado pelos indígenas no cuidado com a natureza.

“Não podemos permanecer indiferentes perante uma das maiores crises ambientais da história. Nisto, vós tendes muito a ensinar-nos. Os vossos povos, como reconheceram os bispos da América Latina, sabem relacionar-se harmoniosamente com a natureza, que respeitam como fonte de alimento, casa comum e altar do compartilhar humano”.

Debaixo de sol, comunidades indígenas mexicanas participa de Missa com o Papa / Foto: Reprodução CTV

Debaixo de sol, comunidades indígenas mexicanas participam de Missa com o Papa / Foto: Reprodução CTV

Apesar disso, esse mesmo povo acabou incompreendido e excluído da sociedade, lembrou o Papa, tendo sua cultura, valores e tradição tidos como inferiores. Até mesmo perderam suas terras por causa de pessoas fascinadas pelo poder.

“Que tristeza! Como nos seria útil a todos fazer um exame de consciência e aprender a pedir perdão! O mundo de hoje, espoliado pela cultura do descarte, necessita de vós. Os jovens de hoje, expostos a uma cultura que tenta suprimir todas as riquezas e características culturais tendo em vista um mundo homogêneo, precisam que não se perca a sabedoria dos vossos anciãos. O mundo de hoje, prisioneiro do pragmatismo, tem necessidade de voltar a aprender o valor da gratuidade.

A homilia do Papa foi em espanhol, mas foi traduzida, logo após seu término, para línguas indígenas.

Encontro com as famílias

Após a Santa Missa, Francisco almoça com representantes das comunidades indígenas do Chiapas e visita a catedral de San Cristóbal de Las Casas, município do estado mexicano de Chiapas.

De helicóptero, ele vai para a cidade de Tuxtla Gutiérrez, onde terá o encontro com as famílias e, depois, retorna à Cidade do México.

Comments are closed.